Menu

Alimentação

A capacidade de adaptação fisiológica do ser humano em relação a alimentação é enorme. Além disso, pesquisas apontam que alguns alimentos são indispensáveis, como é o caso das frutas, legumes e hortaliças frescas.

A alimentação não deve ser feita de qualquer maneira, por mais que a adaptação a diversas dietas sejam fáceis. Por exemplo, uma alimentação que só possua origem animal, como é o caso dos esquimós do Alasca, podem causar diversas doenças crônicas pela falta de frutas e vegetais.

Alimentação saudável

As pesquisas a cerca dos alimentos vegetais cresceram muito nos últimos anos e verificou-se que nas frutas, cereais, vegetais, legumes e hortaliças além dos nutrientes existem dois compostos que não se encontram nos alimentos de origem animal, são eles: 

  1. Antioxidantes;
  2. Elementos fitoquímicos.

Essas substâncias, além de fornecer energia necessária para o funcionamento do corpo também proporcionam nutrientes que impedem o desgaste que se produz com o tempo, permitindo um melhor estado de conservação.

Alimentos ideais

Quanto mais completa for as informações a respeito dos alimentos para consumo, mais facilidade você terá ao escolher. Pois, apesar de todos fornecerem nutrientes há os que podem causar transtornos e enfermidades.  Dessa forma, é essencial que haja conhecimento a respeito da procedência de cada um deles:

  • Reino mineral: Água e sal: Dois alimentos diferentemente de todos os produtos que não fazem
    parte de nenhum ser vivo;
  • Reino animal: Algumas secreções, ovos e carnes podem ser utilizadas como alimentos desde que da maneira correta;
  • Reino vegetal: Aqui são encontrados os alimentos saudáveis e com poder curativo. Exemplos:
    • Algas: Consome-se o vegetal inteiro, seja formado por uma célula ou por muitas;
    • Plantas superiores: O alimento é encontrado em uma parte da planta, como: fruto, semente, bulbo, raiz;
    • Fungos: São independentes, com um grupo próprio.

A importância dos alimentos

Existe uma taxa de necessidades diárias de fibra e potássio. Nos adultos essa taxa corresponde entre 20 a 35 gramas e 2000 mg, respectivamente.

A CDA (Consumo diário admissível) estabeleceu uma taxa de determinados nutrientes aceitáveis no organismo, pois se ingeridos em excesso são prejudiciais a saúde:

  • Gordura total: Quantidade que proporcione menos de 30% das calorias totais ingeridas;
  • Gordura Saturada: Quantidade que proporcione menos de 10% das calorias totais ingeridas;
  • Colesterol: Máximo de 300 mg;
  • Sódio: Máximo de 2400 mg (equivalente: 6 g de sal comum).