Menu

Depressão

Depressão sintomas

A depressão nervosa é um estado patológico acompanhado de fadiga mental, alterações psíquicas, cansaço, esgotamento, estresse, insônia e perda de esperança.
O estresse pode ser ocasionado tanto pela perda de um ente querido como um problema financeiro, sendo estas consideradas depressões relativas. A depressão orgânica ou endógena é uma mudança química no organismo, no cérebro, que pode ser ocasionada por uma disfunção hormonal, por falta de lítio ou desarranjo na serotonina cerebral.
Muitos nutrientes são necessários para fortalecer o cérebro e deve-se dar especial atenção a esse fato, pois todos passam um dia por fases de estresse e ninguém está livre de entrar em depressão, porém é possível evitar a permanência desse estado, em que pode levar o organismo a entrar em colapso ou mesmo ficar mais suscetível a outras duenças pela diminuição da imunidade. O cérebro, quando está sob a ação do estresse, produz em excesso o hormônio ACTH, que inibe a produção de leucócitos, responsáveis pela defesa do nosso organismo contra várias enfermidades.
O sol da manhã ajuda a aumentar a serotonina que nos dá a sensação de bem-estar. Assim como outros elementos antidepressivos a serotonina e a endorfina, dão coragem e disposição para enfrentar as dificuldades da vida. O sol ainda ajuda na absorção de vitamina D e de cálcio no organismo. Também é importante uma dieta rica em vitaminas do complexo B, essenciais para o cérebro.

Ansiedade

Em geral, os deprimidos possuem tendência para consumir produtos doces refinados (bolos, balas, chocolates, etc), de escasso valor nutritivo. Também pode existir apetite por produtos ricos em gordura saturada (embutidos e outros derivados da carne).
Todos esses alimentos podem agravar a depressão e levar o doente a entrar em um círculo vicioso. Requer-se esforço especial por parte do enfermo e das pessoas que o rodeiam para apresentar-lhe alimentos saudáveis e atrativos
Se o desejo por doce for intenso, as frutas secas doces, o mel e o melado são opções mais saudáveis pois além do açúcar fornecem várias vitaminas e minerais que o organismo necessita para metabolizar precisamente os açúcares.
Cereais integrais, legumes, frutas, frutas secas e hortaliças, preparados de forma simples, proporcionam vitalidade e energia que não se pode obter com outros alimentos mais sofisticados.

Tratamento Natural

Hipérico

Conhecido também como erva-de-são-joão é encontrada em toda Europa e hoje, presente em todo o mundo. O principal constituinte ativo do hipericum é a hipericina, um derivado antraquinônico, aromático, polifenólico e polinuclear com propriedades anti-inflamatória e antidepressivas (leia mais sobre Hipérico)

Aveia

Tonifica e equilibra o sistema nervoso central, em casos de depressão e estresse, principalmente para os estudantes em épocas de provas, os atletas em competições e executivos no dia-a-dia. A aveia é um elemento completo em todos os sentidos pois contém amido, proteínas, óleos, lecitina, vitaminas do complexo B e minerais

Depressão alimentos a evitar

Açúcar Branco | Gordura saturada | Bebidas estimulantes (café, chá-preto, mate, refrigerantes, etc) | Bebidas alcoólicas

Depressão alimentação

Aumentar ou incluir em sua dieta os alimentos:

Aveia | Gérmen de trigo | Grão-de-bico | Amêndoa | Nozes | Castanha-do-para | Castanha-de-caju | Pinhão | Abacate | Levedura de cerveja | Geléia real | Vitaminas B1, B6 e C | Folatos | Ferro

Estilo de vida

Os psicofármacos antidepressivos não substituem a necessidade de seguir uma dieta saudável e de abster-se de qualquer tipo de droga, incluídas as chamadas lícitas, pois todas elas atacam o sistema nervoso