Menu

Erva de São João

A erva-de-são-joão ou hipérico tem o nome científico Hypericum perforatum e pertence à família Guttiferae. Durante séculos a planta tem tido empregada como laxante, diuréticos, antitérmico, cicatrizante, nevralgias, insônias, dores de cabeça, gastrite, hemorroidas, tétano, doenças mentais e até mesmo para alguns tipos de câncer. Contudo, seu principal e mais efetivo benefício é no combate a depressão.

Erva de são joão é bom para quê

  • Ação antidepressiva: a erva de São João age como um antidepressivo natural, sendo considerada eficaz ao colaborar para o tratamento da depressão leve e moderada. Um estudo apontou que a planta também pode melhorar quadros de ansiedade e insônia, dois fatores ligados à depressão. A ação antidepressiva da planta parece estar associada aos sistemas noradrenérgicos, dopaminérgicos e serotoninérgicos
  • Propriedade antioxidante: se deve à presença de compostos fenólicos, que atuam no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce e maior risco para doenças, como o câncer.
  • Ajuda na cicatrização: o extrato de erva de São João colabora para a coagulação do sangue e cria uma camada protetora na pele, diminuindo a dor e a irritação local.
  • Ação antimicrobiana e antifúngica: estudos indicam a propriedade antimicrobiana e antifúngica da erva de São João, em especial a do seu extrato, que pode inibir o crescimento de bactérias e fungos.

Combate a depressão

A erva de São João ajuda a combater a depressão: É muito utilizada no tratamento da depressão leve e moderada. Na Alemanha, ela é o antidepressivo mais utilizado, representando mais 25% dos antidepressivos prescritos. A maioria dos pesquisadores acredita que as hipericinas presentes na planta sejam responsáveis pela atividade antidepressiva, mas o mecanismo ainda não é totalmente conhecido. Contudo, a planta só deve ser utilizada após orientação médica, pois ela possui uma série de efeitos colaterais e pode causar problemas de saúde.

Contraindicações da Erva de São João

NUNCA MISTURE ou combine a Erva de São João com antidepressivos, estatinas, anticoagulantes e contraceptivos, pois o efeito colateral está associado a episódios de tremores, sangramentos, desmaios e problemas cardíacos. A erva de São João é contraindicada em casos graves de depressão Grávidas e mulheres amamentando não devem usar a erva de São João sem a orientação de um médico. Evite sol excessivo com o uso da erva-de-são-joão, pois poderão aparecer manchas na pele